O que é?

A Lei Federal nº 11.977/2009 define regularização fundiária como o “conjunto de medidas jurídicas, urbanísticas, ambientais e sociais que visam à regularização de assentamentos irregulares e à titulação de seus ocupantes, de modo a garantir o direito social à moradia, o pleno desenvolvimento das funções sociais da propriedade urbana e o direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado”.

Ainda hoje uma parte da população do Distrito Federal vive em imóveis irregulares, sem a matrícula que atesta o domínio legítimo da sua moradia. O Governo do Distrito Federal (GDF) tem adotado uma série de medidas para combater essa irregularidade, além de prover a população com informações adequadas e incentivos.

Os mais de 50 parcelamentos da Fazenda Paranoazinho estavam em uma situação similar até que em novembro de 2014, o Vivendas Friburgo, localizado no Grande Colorado, inaugurou o processo de regularização dos lotes da área, chegando às escrituras. Outros parcelamentos seguiram a iniciativa e hoje o grande esforço da Urbanizadora Paranoazinho, proprietária legítima da terra, é concluir a regularização de todos os imóveis na região.

Benefícios da regularização

A regularização só traz vantagens para toda a sociedade. É um passo que ajuda a solucionar deficiências urbanísticas, ambientais e de infraestrutura, além de produzir ganhos econômicos, sociais, de qualidade de vida e de cidadania.

  • Para o morador e sua família
  • Segurança jurídica com a propriedade definitiva do seu patrimônio
  • Valorização do lote regularizado no mercado imobiliário
  • Utilização do imóvel em garantia para empréstimo ou financiamento
  • Facilidade na venda a partir da possibilidade de obtenção do Habite-se
  • Para a comunidade
  • Valorização da região com obras de infraestrutura
  • Melhoria na qualidade de vida com a oferta de serviços públicos
  • Conscientização dos benefícios provenientes do licenciamento ambiental
  • Diminuição da dependência em relação ao Plano Piloto de Brasília
  • Para a cidade
  • Políticas públicas de planejamento e desenvolvimento urbano coerentes
  • Recuperação do ordenamento legal e da segurança jurídica
  • Desenvolvimento econômico regional em consequência da valorização imobiliária
  • Criação de áreas para instalação de equipamentos públicos, desafogando as existentes
  • Para o Governo
  • Maiores e melhores dados demográficos
  • Arrecadação de ITBI a cada transação imobiliária
  • Fiscalização mais eficaz com a diminuição dos casos de irregularidade
  • Fim dos custos com obras de infraestrutura paliativas e insustentáveis
  • Melhoria da imagem institucional perante a população

“Com a regularização, hoje me torno seguro, pois tenho a propriedade do meu lote."

- Salatiel Feliciano da Silva -

Morador do Vivendas Friburgo

“Quando a UPSA oportuniza aos moradores, aos síndicos a abertura dos documentos (de propriedade da Fazenda Paranoazinho), é óbvio que isso tem por fim a facilitação de maior entendimento, de maior capacitação de discussão acerca da regularização.”

- Divino Sales -

Administrador Regional de Sobradinho

“Se não existir o diálogo não vai existir acordo, então com o diálogo um dia pode haver um consenso.”

- Renato Machado -

Síndico do Solar de Athenas